Luizaseg

 

Roubo ou Furto Qualificado com Quebra Acidental

 

Produto Condições gerais

Você também pode acionar o seu sinistro aqui mesmo, pela internet, de maneira rápida e fácil.

Só precisa ter os documentos digitalizados para concluir o processo.

Os arquivos devem ser em formato PDF, JPEG ou PNG e cada um deve ter no máximo 700 Kb.

Dica: Para salvar em PDF você pode escanear os documentos ou selecionar PDF na opção Salvar Como.
Tenha em mãos:

SINISTRO QUEBRA ACIDENTAL

  • Nota Fiscal do produto adquirido no Magazine Luiza
  • Bilhete de seguro de quebra acidental

Acione o seguro


SINISTRO ROUBO E FURTO DE PORTÁTEIS

  • Cópia do RG
  • Cópia do CPF
  • Comprovante de residência
  • Carta de Comunicação de Sinistro*
  • Cópia do boletim de ocorrência

    Devem ser especificados detalhadamente o local do sinistro, bem como sua respectiva descrição, data e hora, especificação do bem roubado/furtado:
    - Marca;
    - Modelo;
    - Telefone para contado;
    - Nome completo.
    - CPF (que constar na NF);
    - Número do IMEI

Necessário ligar para a operadora e bloquear o uso do aparelho. Anote o número do protocolo desta operação.

* Pode ser escrita à mão ou digitada, mas sempre deve ser assinada. Veja aqui como ela deve ser.

Acione o seguro

Exclusivamente para sinistro de ROUBO E FURTO DE PORTÁTEIS, se preferir acionar o seu sinistro enviando os documentos por Correios, identifique por fora do envelope o tipo de sinistro e envie os documentos para:

CAIXA POSTAL 11454 – CEP: 05422-970 – São Paulo/SP

IMPORTANTE: Todos os documentos enviados não serão devolvidos, eles serão anexados ao dossiê do processo de sinistro.

A seguradora se reserva o direito de solicitar, no caso de dúvida fundada e justificável, qualquer outro documento que se faça necessário para a regulação do sinistro, para a completa elucidação do evento ocorrido.

Os documentos devem ser enviados preferencialmente com AR (Aviso de Recebimento), para facilitar o rastreamento. Não é necessário o envio por SEDEX.

Obs.: Lembramos que o envio da documentação não caracteriza elegibilidade ao pagamento de indenização. A conclusão do processo está condicionada a análise dos documentos recebidos.